Android vai passar a indicar aplicativos que consomem muito á bateria

Imagem relacionada
A Google garante a proteção das transações e afirma que os dados do cartão de crédito ficam armazenados somente no próprio aplicativo, não sendo trocados com os estabelecimentos. Em vez disso, a comunicação entre máquina e software acontece por meio de um número de conta virtual, que a companhia promete ser seguro contra fraudes e facilmente bloqueável caso o celular seja roubado ou perdido.
A ideia do software é facilitar a operação, não sendo preciso nem mesmo abrir o aplicativo do Android Pay na hora de realizar um pagamento. Basta aproximar o smartphone do terminal habilitado para pagamento por proximidade e desbloquear o smartphone, com a confirmação aparecendo rapidamente na tela.

Para utilizar o sistema, claro, é preciso um smartphone Android que possua chip NFC e baixar o app no Google Play. Além disso, o Pay é suportado apenas em aparelhos sem root que estejam rodando a versão 4.4 KitKat ou superior do sistema operacional. Na hora de pagar por uma compra com Android Pay, basta encostar o smartphone com tecnologia NFC em um ponto de venda que suporte essa tecnologia.
O sistema também funcionará por meio das configurações do aparelho, onde os maiores fominhas de bateria agora aparecerão com um ícone vermelho a seu lado. A partir da interface, também será possível forçar o fechamento das aplicações, bem como desabilitar alguns de seus recursos, como o acesso ao GPS ou à rede de dados móveis, por exemplo.
Além disso, o Android vai ganhar um sistema aprimorado de predição do tempo restante de bateria. A ideia é dar uma métrica mais realista do tempo restante, tanto para a finalização do carregamento quanto da autonomia.
A novidade, por enquanto presente apenas na versão prévia para desenvolvedores do Android, é mais uma das diversas funções antes desempenhadas somente por softwares de terceiros, mas que agora a Google deseja transformar em solução nativa do sistema.
Por enquanto, não existe data prevista para lançamento das novas opções de gerenciamento de bateria, como normalmente acontece em soluções que ainda estão em caráter de testes. Sua liberação no ambiente de desenvolvimento, entretanto, é um dos últimos passos para disponibilidade geral, então a expectativa é que o recurso chegue às mãos de todos bem em breve.

Nenhum comentário