Com entrada ou sem entrada: tudo sobre o áudio dos smartphones


Faz algum tempo que a tecnologia de áudio sem fio está sendo empurrada para os consumidores, mas a maior parte das fabricantes está, na verdade, e já há algum tempo, debruçada nos conectores para fones de ouvidos. Com fio ou sem fio, as coisas se tornaram um pouco mais complicadas, então aqui está o que você precisa saber sobre escutar música no seu smartphone neste final de 2017.
Desde que a Apple polemicamente removeu a entrada do fone de ouvido, a HTC, a Google e a Huawei seguiram os mesmos passos. Seja você é audiófilo ou alguém que está feliz com seu par de Beats funcionando com o celular que veio na caixa, você não está sozinho quando pensa sobre qual a melhor maneira de escutar suas músicas favoritas em seu celular, considerando todas as opções disponíveis por aí.
Os smartphones oferecem agora uma variedade de maneiras para escutar músicas, mas tudo se resume a dois casos: com fio, usando um fone de ouvido de 3,5mm, ou sem fio, via Bluetooth e, em alguns casos, Wi-Fi. Sim, existem os fones com conectores Lightning e USB-C mas, para simplificar, não adicionarei esses ao mix, uma vez que não são tão utilizados e ainda são encarados como soluções provisórias. Antes mesmo de decidir qual aparelho usar, saiba que há uma grande variedade e que você precisa considerar todas as opções para ter a melhor experiência auditiva.

Com perda Vs sem perda

Antes de decidir qual tipo de fone de ouvido funciona melhor para você, pense em seus hábitos e como eles podem afetar a qualidade em geral. Os áudios digitais dependem da qualidade da fonte, portanto, se você escuta uma música no formato .mp3 ou por meio de serviços de streaming, como o Spotify e Apple Music, lembre-se de que a fonte já tem uma perda e que os áudios já são “comprimidos”. Isso significa que o tamanho do arquivo de áudio é menor e otimizado para uma transferência de dados mais rápida.
Os áudios comprimidos tendem a diminuir muito a dinâmica da música e seu "corpo", ao contrário dos formatos de áudio considerados “sem perdas”, como .wav, .flac e .alac, mas os comprimidos são mais "plug and play" para aqueles que escutam casualmente – os formatos são ubíquos e capazes de reproduzir um bom som para escutar diariamente.

Conheça seus DACs e transmissores

Para que você consiga escutar qualquer música, o seu áudio precisa cair nas mãos de um importante DAC ou “conversor digital-analógico”. Fato interessante: os DACs estão em todos os lugares e estão entre nós desde que o primeiro CD player fora lançado. Eles são um componente que processa a informação de uma fonte de áudio digital para um sinal de áudio analógico que os alto-falantes ou fones de ouvido podem reproduzir.
Todo smartphone tem um DAC embutido. Mas, agora, alguns transmissores também são integrados. Se você tem um iPhone 7, por exemplo, você provavelmente ainda usa a “cortesia” de um adaptador Lightning que vem com o celular para você conectar os fones de ouvido sem fio. O adaptador traduz o sinal do áudio porque há um DAC especial nele.
AndroidPIT headphone jack vs wireless audio 3859
Mesmo o mais básico dos DACS funciona bem na reprodução de músicas comprimidas ou com perdas se você não é exatamente um maluco por áudios. Assim, não há razões para complicar as coisas olhando para a especificação quando se está comprando um telefone e pode muito bem usar o fone de ouvido sem fio Lightning que vem com o iPhone 7 ao invés do transmissor. Mas se você simplesmente prefere um som com uma qualidade mediana, smartphones como o LG V30 e o HTC U11 são bons exemplos de como as fabricantes estão avançando para agradar os fãs de músicas com uma melhor integração de DACs e características de softwares em seus principais modelos.
AndroidPIT headphone jack vs wireless audio 3793
O V30 em particular orgulha-se em ter a tecnologia da ESS, a ES9218P Quad DAC com um filtro de interpolação 32-bit para áudios que são escutados por meio dos plugs de fone de ouvido. Tanto o LG V30 quanto o HTC U11 apresentam um software avançado, com funções para customização e melhor experiência na hora de escutar algo.
AndroidPIT headphone jack vs wireless audio 3844

Então se você não gosta de ideia de carregar adaptadores por aí, você deve escolher um fone de ouvido wireless? Se você perguntar para a Apple ou para a Google, a resposta é definitivamente sim. Mas você já sabia que essa seria a resposta deles. Claro, o áudio Bluetooth está melhorando com codecs de alta qualidade, como o aptX HD, da Qualcomm, e o LDAC, da Sony, que estão tomando seus caminhos nos aparelhos. Mas ainda têm maneiras de combinar a diversidade (e a conveniência) das possibilidades disponíveis com configurações padrão com fio.
AndroidPIT headphone jack vs wireless audio 3886
Os dispositivos habilitados para Bluetooth funcionam através da emissão de ondas de rádio de curto alcance que recebem ou transmitem dados digitais – como um sinal de áudio. O que você não deve saber é que não importa o nível de qualidade do áudio que a entrada está, qualquer codec de áudio Bluetooth sempre produzirá uma perda de áudio – até mesmo aptX HD, que, por mais complicado que seja de entender, é tecnicamente "quase sem perda".
Essas limitações que temos atualmente com o Bluetooth são provavelmente porque essa tecnologia nunca foi projetada especificamente para músicas. Tem suas raízes na comunicação de voz militar, mas, como sabemos, cresceu além de um caso de uso único e agora é utilizado para transferir todo tipo de dados sem fio.
Isso não significa que os fones de ouvido sem fio já disponíveis não são bons o suficiente. A maior parte das marcas de fones, como a Sennheiser, Bose, Sony, Bowers & Wilkins, e outros, já começaram a lançar seus modelos premium e níveis médios. Então, se você não é um fã particularmente de um plug de fone de ouvido e quer algo padrão ou acima do padrão de sons com perdas de seu smartphone, você já tem algumas opções muito boas, como o Sony MDR-1000XM2, e os Bowers & Wilkins PX.

Fones de ouvido bluetooth: sem comprometimentos?

Mas assim como qualquer momento de transição tecnológica, há um período de ajustes. E quando se trata de áudio sem fio, há já alguns pontos que você precisa ter em mente. Em um nível de conveniência, os fones de ouvido sem fio podem parecer um sonho. É só ligá-los, colocá-los e escutar, certo? A realidade, entretanto, é o que você terá de enfrentar, com muitas outras variáveis na configuração.
Por um lado, agora você terá duas baterias para ficar de olho ao vez de uma só – manter a bateria dos fones de ouvido carregada será essencial, a menos que o fone (e seu smartphone) tenha opções de conectividade com fio de backup.
E, dependendo de uma série de fatores diferentes que podem causar uma interferência, você pode se encontrar ocasionalmente à mercê de uma transmissão interminável ou de uma conectividade inconstante, como qualquer conexão sem fio. Para não mencionar que, mesmo que o seu telefone já esteja emparelhado com alguns fones de ouvido sem fio, há sempre a possibilidade de interferência, que poderia causar algum atraso ao fazer a conexão.
Se você está animado por poder ouvir com um novo codec Bluetooth de alta qualidade, saiba que, só porque seu smartphone suporta o formato desejado, não significa que todos os fones de ouvido sem fio também o façam. O codec LDAC da Sony é incrivelmente executável, podendo disparar até 990 kbps de transferência de dados. Mas, até o Android Oreo ter sido lançado, só estava disponível em outros dispositivos da Sony, e a tecnologia central ainda estava silenciosa e sob o controle da Sony. O LDAC em particular também possui três modos de conexão que determinam o nível de qualidade de transmissão, adicionando outro nível de complexidade. Você vê onde isso está indo?

O futuro é wireless – goste ou não

Nós, meros mortais, podemos não fazer parte da erradicação de plugs para fones de ouvidos, então é provável que não haja motivos para brigar a não ser que marcas como a LG continue cultivando um nicho, incluindo um plug de 3.5mm como algo premium para seus modelos principais.
AndroidPIT headphone jack vs wireless audio 3847
E vamos ser honestos: pela primeira vez em anos as empresas de tecnologia estão verdadeiramente interessadas em desenvolver o áudio para todos os tipos de usuários, então há uma perspectiva de vendas melhor no futuro dos fones de ouvido sem fio.
Mas é claro que as coisas já estão caminhando. Até agora, o pequeno plug estéreo de 3,5 mm era o emblema de um universo de áudio verdadeiramente democrático. Qualquer dispositivo de áudio com entrada ou saída analógica poderia ser interconectável. Isso significava que qualquer produto em indústrias de áudio consumidor, hi-fi ou profissional, seria intercambiável de uma maneira verdadeiramente universal.
Dada a complexidade da transmissão de áudio e sua dependência do controle ativo do sistema operacional de um smartphone, os fones de ouvido sem fio podem ser mais atraentes se você já é um usuário experiente em tecnologia e que não se importa em mexer nas configurações e seguir um "processo", não importa o quão mínimo seja.
No entanto, você ainda teria dificuldade em encontrar algo mais simples e instantâneo, como conectar um fio, colocar seus fones de ouvido e simplesmente dar o play.
Qual é a sua preferência? Você se vendeu totalmente para os sem fio ou ainda se mantém com as soluções de transmissores por enquanto?

Nenhum comentário